quinta-feira, 20 de julho de 2017

Concertos para Cotas

Ontem, a convite do meu Pai, fui ver os The Pretenders ao EDP Cool Jazz.

Nunca tinha estado num concerto para malta com mais de 40 anos, e há algumas coisas que gostava de partilhar com vocês:
* Os cotinhas chegam todos 17 horas mais cedo. O concerto é quase às 23:00, não há nada para fazer no recinto, mas às 20:00 já lá está tudo. Nós não fomos excepção, claro. Ainda não tinha acabado de mastigar a última fatia de pizza (valha-me isso, pelo menos a minha noite incluiu pizza) e já o meu pai me estava a apressar: "Vá, vamos andando para arranjarmos lugar".  
 

* Aspecto positivo de concertos para cotinhas: deixam-me entrar com garrafa de água. 



* Já no recinto, é só ver passar cotinhas todos contentes. Banho tomado, os homens com gel/brilhantina/cera/merdas sinistras que usam para segurar o capachinho, e elas com os olhos a brilhar, porque coitadinhas, o último programa excitante que fizeram foi em Agosto do ano passado nas Festas do Mar. Também não falta o pullover por cima nos ombros, claro, que à noite arrefece. 

* Depois de analisado o recinto todo sempre de mãozinha no bolso e passo de caracol, é altura de escolher o lugar e tirar 300 fotos. Fotos ao palco, fotos das cadeiras, fotos da lua que começa a aparecer, fotos dos dois, fotos dele, fotos dela, mais uma foto ao palco, foto ao bilhete, fotos fotos fotos. Também não fomos excepção, claro. O meu pai tirou-nos umas 15 selfies.  

* Um minuto de silêncio para os concertos que temos de ver sentados.

* Outro aspecto comum a todos os cotinhas é que não têm qualquer aptidão para a dança. E o que é que eles fazem todos? Dançam na mesma. Sentados. 



* No entanto, mais para o final do concerto comecei a ver malta mais desinibida que se começou a levantar. O problema da desinibição em cotas, que ainda por cima já levam duas jolas no bucho é que a noção de ritmo passa de um, para zero, e o controlo da expressão e movimento corporal desaparece completamente. 






* Guitarras invisíveis: contei 56. Baterias: 42.

* A parte boa de ir a concertos de cotinhas é que eles vêm o concerto com os olhos e não através do ecrã do telemóvel. Não vi quase ninguém a filmar ou a fotografar o concerto.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Os Preços do Supermercado

Antes de viver sozinha e de ser eu a fazer todas as compras para a casa, achava ridículas as conversas da minha mãe e da minha avó em que comparavam os preços da manteiga, da alface, dos cereais, do papel higiénico, etc, nos diferentes supermercados. 

"Olhe que hoje quando fui lá às compras eles tinham o papel da Colhogar a € 2,18 e o da Renova a  € 2,37. A semana passada o da Renova estava a € 2,73. Mas olhe, mesmo assim o papel deles conseguia estar mais barato e foi o que eu trouxe. Não preciso de limpar o cú a marcas." ( Vá, esta parte não aconteceu, fui eu que inventei) 

"Mas estas gajas não têm vida? Mais alguém sabe o preço de metade dos produtos do supermercado sem serem estas duas aves raras?" - Pensava eu na minha inocência. 

Houve até alturas em que me divertia a perguntar à minha mãe o preço do leite Vigor, dos iogurtes Danone, do tomate, dos cereais, e por aí adiante. Não tinha maneira de saber se os preços estavam certos, mas pelo menos a segurança e rapidez com que ela os dizia, mostrava isso mesmo.

Agora que vivo sozinha também já posso participar nas conversas da minha mãe e da minha avó, mas sempre com um nível de esquizofrenia, perdão, sabedoria, ligeiramente diferente. No outro dia, enquanto lanchávamos, e para elas verem que eu não me fico atrás, senti a necessidade de partilhar o que achava ter sido a melhor compra da semana:

"HOJE CONSEGUI ARRANJAR PÊSSEGOS PARAGUAIOS NO CONTINENTE EM PROMOÇÃO. ESTAVAM A € 0,99. TROUXE UMA CARRADA DELES. EEHEHEHEHEH"

Olharam as duas para mim com desdém e percebi logo que tinha feito merda. A confirmação chegou segundos depois quando a minha avó me disse:  

"Daqui a dois dias estão todos podres"

A minha mãe reforçou a ideia com toda uma teoria sobre a fruta do Continente (que é uma merda, já sei) e eu reduzi-me mais uma vez à minha insignificância de pessoa que nem pêssegos sabe comprar.

(Mencionei imeeeeeeeensas marcas neste post. Não fui patrocinada, mas adorava ter sido.)

terça-feira, 18 de julho de 2017

Fornecedores

Não gosto de pessoas que não são pontuais. Sou muito pouco tolerante com os meus amigos, super tolerante com os nossos clientes no escritório (porque são clientes, e eles é que me pagam o ordenado) e zero tolerante com fornecedores/comerciais. 

Por um lado, quando um comercial/fornecedor se atrasa e não liga a avisar fico possuída pelo demónio. Por outro, rejubilo, porque sei que quando ele chegar vou poder fazer uma das minhas brincadeiras preferidas. 

Escrevo este texto porque isso aconteceu-me aqui há uns dias. Tinha uma reunião com um fornecedor às 14:30, e ele tocou-me à campainha às 15:15 e não ligou a avisar.

Quando isso acontece,abro sempre a porta com um ar super feliz e contente, e digo na maior das ingenuidades:

"Olááááá, como estáááá? (Olho para o relógio). Não me diga que tínhamos marcado para as 15:15? É que na minha agenda marquei 14:30 veja lá...." 

A parte gira entra aqui: ficam quase todos com cara de cona, super atrapalhados, e é um prazer para mim vê-los a desfazerem-se à minha frente em desculpas e justificações.

Tenho os nossos fornecedores quase todos na mão, e não é por ser cliente. É por serem quase todos uns atrasados mentais de uns incompetentes incapazes de serem pontuais.

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Performance

Ontem não fui ver The XX ao Alive e isso partiu-me o coração. Hoje estou para aqui no trabalho a ouvir os três álbuns de rajada. Como não é a banda mais animada do mundo, e como eu estou com o período (uma informação que sei que vos vai enriquecer imenso) estou a ficar deprimida 'comó raio. Não me importo. Na realidade até me faz bem. Ajuda-me a processar e a resolver as coisas. Aos poucos.  

O blog também voltará. Aos poucos. A vontade e o espírito para a escrita não têm sido grandes.  Deixo-vos uma música bonita e uma letra ainda melhor, para vos tentar deprimir também. Não posso estar sozinha nisto não é verdade? 




If I scream at the top of my lungs
Will you hear what I don't say?
If I dance like I'm on a stage
Will you see I seem out of place?
If I put on a disguise
Will you think everything's alright?
If I leave before the end
Will you forget that I was there?

When you saw me leaving
Did you think I had a place to go?
Since you stopped believing
I've had to put on my own show

I'll put on a performance
I'll put on a show
It is a performance
I do it all so
You won't see me hurting
When my heart it breaks
I'll put on a performance
I'll put on a brave face

Even when I was hiding
You could always find me
Now you've stopped looking for me
But I'm still playing hide and seek
I want you to notice
But you just don't see
The show is wasted on you
So I perform for me

When you saw me leaving
Did you think I had a place to go?
Since you stopped believing
I've had to put on my own show

I'll put on a performance
I'll put on a show
It is a performance
I do it all so
You won't see me hurting
When my heart it breaks
I'll put on a performance
I'll put on a brave face

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Isto dos Blogs dá Mesmo Dinheiro

Seduzida pelos milhões de Euros que podia ganhar com o meu blog com 3 visualizações diárias, decidi aderir à publicidade no blog. Não me julguem nem me façam perguntas, que na minha cabeça isto fazia sentido. 

Claaaaaaaaaaaaaaro que o meu objectivo não era ser contactada por marcas, porque não há pachorra para essa merda, era apenas e só o de ganhar dinheiro sem mexer uma palha. O sonho de vida de qualquer Ser Humano, portanto.

Para dizer a verdade, já nem me lembrava que tinha publicidade no blog. Foi quando andava  à procura de um texto que vi a página repleta de cores e anúncios e fez-se luz: "deixa cá ver quanto é que isto já rendeu ehehehehehehehe" 

Fui toda contente à minha conta do AdSense, a bombar desde Outubro de 2016, e à partida substancialmente carregada de dinheiro, para constatar que já ganhei: 

27 Cêntimos!!!!!!!! 

Sinto-me imparável. Amanhã vou ao banco abrir uma conta poupança.